VGBL: o que é Vida Gerador de Benefício Livre

Home / VGBL: o que é Vida Gerador de Benefício Livre

VGBL

Quer saber o que é VGBL e se você deveria optar por ele ao contratar previdência privada? Compreender as principais características do plano Vida Gerador de Benefício Livre é o primeiro passo para planejar o seu investimento.

Até porque a escolha da modalidade da previdência tem impacto significativo no quanto você paga de impostos e, consequentemente, na rentabilidade da aplicação.

Parece confuso? Ao longo deste artigo, você vai ver que é bem fácil de entender o VGBL e em quais situações é indicado. Então, avance na leitura.

O que é VGBL

A sigla VGBL significa Vida Gerador de Benefício Livre. Esse é um dos planos de previdência privada disponível no Brasil atualmente.

Na prática, a previdência privada funciona assim: o investidor faz aportes regulares para o fundo por meio de um banco ou corretora de valores. O dinheiro fica rendendo por anos, até que seja resgatado em forma de renda mensal vitalícia, renda por período determinado ou em um pagamento único.

A descrição acima vale para qualquer plano, mas há diferenças importantes entre o VGBL e o PGBL. Conforme veremos adiante, a principal delas é a tributação, que tem um impacto relevante sobre a rentabilidade da aplicação.

Características do VGBL

Agora vamos às características do VGBL para você entender como ele funciona na prática. Confira os detalhes:

Não permite restituição de IR

O plano VGBL não permite que os valores investidos em previdência privada sejam restituídos na declaração do imposto de renda.

Cobrança de IR

Se por um lado não é possível abater o investimento, por outro o imposto de renda incide somente sobre os rendimentos do período no momento do resgate do plano ou pagamento do benefício. Trata-se da principal vantagem de se optar pelo VGBL.

Rentabilidade

Por sua vez, a rentabilidade do VGBL é igual à rentabilidade do fundo em que os recursos do investidor são aplicados, descontadas as taxas e despesas referentes ao plano.

Não tem cobrança de ITCMD

Outra característica é que, por ser considerado um seguro de vida, o VGBL não tem cobrança do ITCMD, o  Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação. Sendo assim, se a previdência privada for usada para herança, o beneficiário não terá que pagar a alíquota referente ao imposto.

Para quem é o VGBL

Tendo em mente as características do VGBL, você pode se perguntar se ele é a melhor opção para o seu caso. Para chegar a uma resposta, é preciso entender para quem é o VGBL.

Então, vamos ao conceito básico: o VGBL é indicado para pessoas que fazem declaração simplificada de imposto de renda ou que não declaram.

Por não permitir dedução na contribuição da base de cálculo do IR, fica a dúvida: por que escolher o VGBL? É que, nesse modelo, a tributação incide somente sobre os rendimentos, ao contrário dos demais planos de previdência privada.

Assim, na hora de pagar o imposto, você terá um alívio significativo e poderá manter uma boa rentabilidade para o investimento.

VGBL x PGBL

Neste ponto da leitura, você já está familiarizado com as características e funcionamento do VGBL. Então, é hora de entender as diferenças para o PGBL e descobrir o plano ideal para você.

Recapitulando: VGBL é o plano Vida Gerador de Benefício Livre, que é considerado um seguro de vida e não permite restituição no imposto de renda.

PGBL é a sigla para Plano Gerador de Benefício Livre. Trata-se de um produto de previdência complementar oferecido por instituições financeiras.

Assim como o VGBL, o PGBL funciona como um complemento à aposentadoria do INSS e não tem relação com o governo. Mas é preciso ficar atento à diferença de tributação entre as duas modalidades.

Diferentemente do VGBL, o PGBL permite fazer restituição no imposto de renda. O valor das contribuições pode ser deduzido da base de cálculo do IR na Declaração de Ajuste Anual da Pessoa Física, com limite de 12% da renda bruta anual tributável.

Por isso, o PGBL é indicado para investidores com renda bruta anual tributável suficiente para absorver os descontos e que fazem a declaração completa de IR. Mas, apesar da restituição, há uma desvantagem: a tributação.

No plano PGBL, a alíquota de IR incide sobre o valor total do investimento no momento do resgate. Ou seja, sobre o capital investido e o rendimento do período. É, portanto, uma desvantagem em relação ao VGBL.

Como você pode ver, a escolha por uma das modalidades varia conforme o seu perfil. Para facilitar:

  • VGBL é para quem faz declaração de IR simplificada ou não faz. IR incide só sobre rendimentos;
  • PGBL é para quem tem alta renda e faz declaração de IR completa. IR incide sobre o valor total.

Considerando tudo o que foi dito até aqui, escolha o plano mais adequado para você e comece a investir em previdência privada para garantir maior conforto nas suas finanças futuras.

About Author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *