O que é, quando ocorre e para que serve a reunião do Copom?

Home / O que é, quando ocorre e para que serve a reunião do Copom?

Você já ouviu falar sobre a taxa Selic, certo? O Comitê de Políticas Monetárias tem total relação com ela, afinal é a taxa base da economia brasileira e as decisões sobre seu valor, por exemplo, passam pelo comitê.

E como isso funciona? Por meio da reunião do Copom.

Então, já deu para perceber que essa é uma reunião bastante significativa para toda a economia do país, o que atinge muitos fatores financeiros e operações de investimento, impactando também você, investidor da previdência e outras aplicações.

Descubra, portanto, tudo sobre a reunião do Copom e saiba das últimas novidades sobre isso para 2020.

Afinal, o que é o Copom?

Criado em 1996, o Copom é o Comitê de Política Monetária, como mencionado, e é o órgão administrado pelo Banco Central (BC) e formado por Presidente e diretores. 

Vale ressaltar que o comitê foi criado pensando em estabelecer questões pertinentes relacionadas à economia brasileira, que impactam o comércio e o mercado financeiro em geral. Além disso, a intenção foi de manter as questões monetárias mais transparentes.

O Copom, como pode ser percebido, é muito importante para a economia nacional, pois suas decisões definem a política monetária, circulação de dinheiro e a taxa de juros básica da economia, conhecida como Selic, que você provavelmente já ouviu falar.

Além do Presidente e diretores do BC, outros agentes compõem o sistema do Copom.

Fazem parte do comitê vários departamentos importantes, como o de Operações Bancárias e de Sistema (Deban), o de Operações do Mercado Aberto (Demab), o Depec, Departamento Econômico, além dos Departamentos Depin, Depep e Derin.

Como funciona a reunião do Copom?

A reunião do Copom funciona a cada 45 dias, que é quando há a união dos membros do comitê para definir quanto será a taxa Selic, a taxa básica da economia brasileira.

As reuniões acontecem em dois dias seguidos e há um calendário a ser seguido, o qual é determinado para o ano e divulgado até o mês de junho do ano anterior.

Dessa forma, anualmente o calendário é divulgado e o processo da reunião é justamente buscar embasar as decisões do grupo em relação à Selic. 

O que é discutido

A reunião do Copom conta com apresentações técnicas com objetivo de evidenciar a evolução e visões da economia brasileira e de todo o mundo.

Nela, portanto, membros do Copom tratam sobre assuntos relacionados às condições de liquidez e de comportamentos mercantis. 

Tudo isso considerando o objetivo central da reunião, que é buscar equilibrar o estímulo à economia por meio da redução de juros com o controle da inflação.

Após as discussões com os membros, deve haver uma decisão, tomada com base no cenário macroeconômico e considerando os riscos associados a isso.

Depois de tudo isso, a decisão do Copom é divulgada no mesmo dia por meio de comunicados online. 

Além disso, definida a taxa Selic em reunião do Copom, o comitê atua com operações de compra e venda de títulos públicos federais, de modo a manter a taxa de juros próxima ao valor definido.

Copom e a taxa Selic

Entendido como funciona a reunião do Copom, na qual é definida o valor da taxa Selic, você deve estar se perguntando, o que é, afinal, essa tal de taxa Selic, certo? 

Como dito, a taxa Selic é a taxa básica da economia brasileira. 

Mas como assim? 

Esta é a taxa referência para todas as outras taxas de juros do mercado financeiro. Trata-se de uma taxa média que é cobrada em movimentações com títulos públicos do Tesouro Nacional.

Estas transações com títulos públicos são registradas todos os dias pelo Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic), um programa virtual em que os títulos do Tesouro Nacional são comprados e vendidos por instituições financeiras.

Nesse sentido, é importante saber que a taxa Selic é usada para manter a estabilidade da inflação e deixá-la o mais próxima possível da meta estabelecida na reunião do Copom. 

E é exatamente por isso que ela é tão importante, afinal pode afetar várias negociações financeiras do país.

Resumindo, quando há uma reunião do Copom, se trata de decisões muito sérias sobre os desdobramentos da economia nacional e definição da taxa Selic, que serve como indicador da situação econômica do país como um todo.

Reunião do Copom em 2020

Como já mencionado, a reunião do Copom acontece anualmente a cada 45 dias, seguindo calendário já divulgado no ano anterior. Desse modo, ela já vem acontecendo no ano de 2020. 

A primeira reunião do Copom de 2020 aconteceu em 04 de fevereiro em Brasília. No momento anterior à reunião, a Selic estava taxada em 4,5% ao ano e o Banco Central previa queda de 0,25%. 

No entanto, essa queda já estava prevista lá no final de 2019, quando ocorreu a última reunião do referido ano, que desceu a Selic para 4,5% em comparação aos 5% antecedentes. 

Após a primeira reunião de 2020, portanto, a Selic atingiu o corte de 0,25%, sendo taxada em 4,25%, exatamente como foi previsto. 

Já em tempo de pandemia e quarentena causadas pelo novo coronavírus, o Covid-19, a última reunião do Copom, ocorrida nos dias 17 e 18 de março, teve que lidar com a instabilidade do mercado. 

E, de acordo com o cenário enfrentado atualmente e conforme estimaram 16 instituições consultadas pelas Projeções Broadcast, houve o corte de 0,5%, totalizando na sexta queda consecutiva da taxa Selic. 

Portanto, a taxa atual, conforme última reunião, é de 3,75%, sendo considerada a nova mínima histórica na atividade econômica nacional, que está sofrendo forte influência com a situação global de crise na saúde pública.

Calendário

A próxima reunião do Copom irá acontecer em maio e, para esse momento, está sendo considerada uma manutenção dos juros referente à nova taxação. 

Confira o calendário da Reunião do Copom para o ano de 2020:

Fevereiro5 e 6
Março19 e 20
Maio7 e 8
Junho18 e 19
Julho30 e 31
Setembro17 e 18
Outubro29 e 30
Dezembro10 e 11

Agora que você já entendeu tudo sobre a reunião do Copom e descobriu a sua importância para a economia e o mercado em geral, não deixe de compartilhar esse conteúdo nas suas redes sociais para que mais pessoas entendam o quanto é importante saber sobre esses momentos que definem a nossa situação econômica.

E não se esqueça de conhecer outros conteúdos aqui da Sua Previdência, pois estamos sempre focados em ajudar você a entender tudo do mercado financeiro que possa impactar o seu bolso e patrimônio. 

Aliás, se ainda não é um investidor da previdência privada, clique aqui e conheça os benefícios! Seu futuro não pode esperar!

About Author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *