Tudo o que você precisa saber sobre resgate da previdência privada

Home / Tudo o que você precisa saber sobre resgate da previdência privada

A finalidade evidente de qualquer investimento é poder usufruir do montante em dinheiro que foi ou que está sendo acumulado. Essa ansiedade natural para sacar os recursos, no entanto, precisa respeitar as diferentes regras de resgate que cada aplicação impõe.

Com a previdência privada não é diferente: o investimento mais pertinente para propiciar uma aposentadoria tranquila apresenta ao investidor três formas principais de se resgatar o dinheiro aplicado – e entender como funcionam é crucial para fazer a melhor escolha.

O que é o resgate da previdência privada

O investimento em um plano de previdência privada é dividido em duas fases: acúmulo de recursos e usufruto do dinheiro. O resgate da previdência privada é, portanto, a forma como o investidor escolhe ter em mãos o dinheiro aplicado para poder usufruí-lo. Independentemente do formato de resgate escolhido, é muito importante respeitar o prazo de resgate que foi pré-determinado em contrato – sacar o dinheiro antes do tempo resultará em rendimento menor e taxas e impostos maiores.

As três principais formas de resgate da previdência privada são:

🡪 Resgate do valor total: é a retirada da conta de todo o montante que foi acumulado ao longo dos anos – o que quase certamente garante uma quantia maior do que a inicialmente aplicada. O abatimento do imposto de renda incide no momento do resgate e é calculado de acordo com o modelo de plano escolhido: sobre o valor total acumulado (PGBL) ou somente sobre o rendimento acumulado (VGBL).

🡪 Resgate com renda mensal temporária: funciona como uma pensão mensal com data para iniciar e prazo para terminar. É uma renda complementar fixa que o investidor pode utilizar com bom planejamento – em caso de morte do titular, porém, o benefício cessa e a instituição financeira fica com o restante do dinheiro. O abatimento do IR, seja sobre o valor total ou sobre o rendimento acumulado, também depende da escolha entre os modelos PGBL e VGBL.

🡪 Resgate com renda mensal para o resto da vida: alternativa ou complemento ideal à aposentadoria pelo INSS, essa modalidade de resgate da previdência privada concede uma renda mensal sem data para terminar. É o investidor quem escolhe, na hora de contratar, se o envio da renda deve cessar em caso de falecimento do titular ou se deve ser repassado para outro beneficiário. Mais uma vez, o abatimento do IR é calculado sobre o valor total ou somente sobre o rendimento segundo a escolha dos modelos PGBL ou VGBL.

Como funciona o resgate da previdência

É quando se contrata um plano de previdência privada que o investidor precisa fazer algumas escolhas que determinam muito sobre como funcionará a aplicação. As principais são: quanto ao modelo de plano, se PGBL ou VGBL (que definem a forma de tributação do IR), quanto à data de saída (define o prazo para poder usufruir do dinheiro), a tabela de alíquota do IR (se regressiva ou progressiva) e a forma de resgate da previdência privada (essencialmente: o saque total, a renda temporária ou a renda vitalícia).

É importante ressaltar, porém, que algumas instituições financeiras podem oferecer diferentes variações dessas opções. Há a possibilidade, por exemplo, de a renda temporária poder ser repassada para outro beneficiário em caso de morte ou de a renda para o resto da vida poder ser revertida não só para os filhos como também para os netos. Tudo depende das possibilidades que cada instituição financeira oferece além das três formas mais comuns de resgate da previdência privada.

Apesar da forma de resgate ser escolhida no momento do contrato, quando faltam dois meses para a data de saída, a instituição financeira costuma entrar em contato com o investidor. É nesse contato que o investidor tem as possibilidades de:

A) Manter tudo como está e usufruir do dinheiro a partir da data de saída, de acordo com a forma de resgate escolhida;
B) Alterar a forma de resgate da previdência privada
C) Anular a data de saída e seguir com a fase de acúmulo de dinheiro indefinidamente, efetuando resgates quando desejar.

Fazer o resgate do dinheiro antes do prazo determinado pela data de saída acarreta em perdas que deixam clara a importância das escolhas determinadas em contrato. Quando se opta pela tabela regressiva, por exemplo, a porcentagem da alíquota de abatimento do IR diminui à medida que o tempo passa – começa em 35% e chega a 10% após dez anos. Efetuar o saque do dinheiro antes do tempo, portanto, aumenta a mordida do leão. Além disso, algumas instituições cobram taxa de saída caso o investidor tire os recursos da previdência antes do prazo.

Cinco cuidados na hora de contratar uma previdência privada

Agora que você sabe como funciona o resgate da previdência privada, confira essas dicas com alguns cuidados essenciais a tomar ao se contratar um plano:

1.Determine um objetivo para o investimento: será a fonte única de aposentadoria? Um complemento à aposentadoria do INSS? Uma reserva de dinheiro para emergências?

2.Pesquise com muita calma todas as ofertas de previdência privada disponíveis no mercado e preste atenção às taxas que cada uma cobra: eventuais taxas de carregamento ou de saída são especialmente desnecessárias.

3.Escolha o modelo do plano: o PGBL é mais indicado para quem possui renda elevada e faz a declaração completa do imposto de renda (pois ele permite deduzir as contribuições à previdência) e o VGBL é mais adequado para quem declara o IR no modelo simplificado e para profissionais que não têm o IR recolhido na fonte (autônomos, por exemplo).

4.Defina a tabela da alíquota de abatimento do IR: regressiva, se pretende deixar o dinheiro aplicado por um bom tempo com a possibilidade de sacar o valor integral; ou progressiva, caso pretenda receber uma renda mensal após a data de saída.

5.Aponte a data de saída, ou seja, o prazo para poder começar a usufruir o dinheiro, de acordo com o objetivo que foi determinado na dica número um.

Dúvidas sobre previdência? Acesse o site Sua Previdência e fique bem informado! 

About Author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *