Previdência privada simplificada: tudo que você precisa saber

Home / Previdência privada simplificada: tudo que você precisa saber

Este é o nosso guia “Previdência privada simplificada”, que busca responder todas as suas principais dúvidas sobre seus investimentos para a aposentadoria.

A previdência privada vem crescendo no Brasil e no mundo, mas ainda há muitas dúvidas sobre esse produto financeiro. Basicamente, é um fundo de investimento que tem como objetivo central complementar a aposentadoria pública e construir patrimônio para o futuro.

Por ser direcionado à aposentadoria e objetivos de longo prazo, esse tipo de investimento tem suas próprias regras, como a tributação diferenciada e fases de arrecadação e recebimento do benefício. Para facilitar o entendimento, reunimos tudo o que você precisa saber sobre o tema nas próximas linhas.

Preparado para o nosso guia simplificado da previdência privada? Continue a leitura. 

Previdência privada simplificada: tire suas dúvidas

A previdência privada ainda gera muitas dúvidas entre os investidores, mesmo com sua popularização recente.

Abaixo, você confere as respostas para simplificar sua vida: 

O que é previdência privada?

A previdência privada é um fundo de investimento de longo prazo focado na aposentadoria, gerenciado por bancos e corretoras do setor privado. Esse tipo de produto financeiro é indicado para complementar a previdência pública (INSS) e construir uma renda extra para o futuro, e também pode ser usado para objetivos financeiros de longo prazo. 

O plano de previdência privada funciona em duas fases: a de arrecadação, em que são realizados os aportes, e a de usufruto, em que são recebidos os benefícios corrigidos em forma de renda mensal ou vitalícia.  

Quais são as taxas da previdência privada? 

Na maioria dos planos de previdência privada, são cobrados dois tipos de taxas:

  • Taxa de administração: é a taxa básica cobrada para a manutenção de qualquer fundo de investimento, que pode variar de 1% a 6%
  • Taxa de carregamento: é uma taxa que incide sobre as movimentações feitas no plano de previdência privada, também chamada de taxa de entrada quando é cobrada sobre os aportes e taxa de saída quando é cobrada sobre os saques.

Qual é a rentabilidade da previdência privada?

A rentabilidade da previdência privada varia conforme o plano escolhido, pois são fundos de investimentos com diferentes composições de carteira. Há, por exemplo, planos de previdência que investem em renda fixa, multimercados e ações, com diversos perfis de distribuição dos ativos.

De modo geral, o retorno da renda variável é superior, mas o lucro final depende da volatilidade dos ativos ao longo do tempo. 

Quais são os tipos de previdência privada aberta?

Existem basicamente dois tipos de previdência privada aberta: 

  • PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre): é o fundo previdenciário indicado para pessoas com renda mais alta, pois permite uma dedução de até 12% no Imposto de Renda. No entanto, o IR é cobrado sobre o valor total aplicado, e não sobre rendimentos
  • VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre): é um plano de previdência privada que não permite dedução do Imposto de Renda (ideal para quem declara simplificado), mas oferece a vantagem da tributação somente sobre os rendimentos no resgate.

Quais são os tipos de tributação na previdência?

Tanto o PGBL quanto o VGBL permitem a escolha entre dois regimes de tributação: 

  • Tributação regressiva: as alíquotas diminuem conforme o tempo de aplicação, partindo de 35% até 2 anos de aplicação e chegando a apenas 10% acima de 10 anos no plano (quanto maior o tempo do investimento, menor o imposto)
  • Tributação progressiva: nesse caso, as alíquotas aumentam conforme o valor resgatado (de zero a 27,5%), seguindo a mesma tabela do Imposto de Renda para os salários.

O que é previdência privada fechada?

A previdência privada fechada é um plano restrito oferecido por empresas e associações como um benefício aos seus funcionários. Muitas vezes, as empresas também são coparticipantes das contribuições e aplicam uma porcentagem para cada real investido pelo colaborador. 

Quais são os benefícios de uma previdência privada?

Há vários benefícios em contratar um plano de previdência privada para garantir seu futuro, por exemplo:

  • Possibilidade de obter desconto no IR (no caso do PGBL)
  • Ausência de come-cotas 
  • Transmissão rápida do patrimônio aos herdeiros (não passa por inventário)
  • Tributação diferenciada 
  • Carteiras diversificadas 
  • Liberdade para fazer aportes e resgates como desejar (salvo em período de carência)
  • Segurança de ter uma renda maior no futuro e não depender do INSS. 

Previdência privada simplificada: como escolher a sua

A seguir, confira nosso guia simplificado para construir sua previdência privada:

1. Considere seu perfil de investidor

O seu perfil de investidor (conservador, moderado ou arrojado) deve ser a base para escolher entre fundos previdenciários mais voláteis ou mais seguros. Lembrando que não basta considerar a rentabilidade: é preciso analisar sua tolerância aos riscos. 

2. Pesquise o desempenho dos fundos

Antes de contratar um plano de previdência privada, vale a pena estudar seu histórico e acompanhar o desempenho dos principais produtos do mercado. É claro que rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura, mas você precisa ter uma referência.

3. Escolha o melhor tipo e regime de tributação

Como vimos, a escolha entre PGBL ou VGBL e regime tributário progressivo ou regressivo depende do seu perfil e objetivos. Se você pretende investir por mais de dez anos, vale a pena optar pela tributação regressiva, por exemplo.

4. Calcule os custos

Os custos com taxas de administração e carregamento devem ser calculados antes de decidir pelo plano, além de outras possíveis cobranças e condições. Se as taxas comprometerem sua rentabilidade em longo prazo, não é um bom negócio. 

5. Escolha uma instituição renomada

Por fim, é importante contratar um plano de previdência privada de uma instituição financeira autorizada pela Superintendência de Seguros Privados (Susep) e com boa reputação no mercado. 

E então, o que achou do nosso guia da previdência privada simplificada? Agora é só escolher o plano ideal para garantir um futuro próspero e uma aposentadoria tranquila

About Author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *