O que você precisa saber sobre previdência privada infantil

Home / O que você precisa saber sobre previdência privada infantil

previdência privada infantil

Quando falamos de previdência privada, nos vem à cabeça um investimento para garantir um rendimento extra na aposentadoria, ou seja, lá pelos 60, 70 anos. Isso é parcialmente verdade, já que realmente a previdência privada é um investimento em longo prazo. No entanto, isso não quer dizer que apenas pessoas mais velhas podem usufruir desses investimentos. Se os pais começarem uma previdência privada infantil, ou seja, pensando no seu filho, logo que ele nascer, aos 19, 20 anos, ele poderá ter uma renda extra, que irá permitir que ele comece uma faculdade, compre um carro, dê entrada em uma casa própria, entre outros usos possíveis.

Muitos pais ainda utilizam a poupança para esses propósitos. No entanto, como esse é o pior investimento possível, com uma rentabilidade baixíssima, a previdência privada infantil tem ganhado cada vez mais adeptos. Ao longo deste artigo, explicaremos o porquê.

O que é previdência privada infantil

A previdência privada infantil é um fundo de investimento de longo prazo, ao qual se realizam aportes mensais, criando assim uma disciplina para poupar e obtendo rendimentos ao fim desse prazo.

A previdência privada infantil funciona exatamente da mesma forma que qualquer previdência privada, podendo se investir em fundos mais tradicionais, moderados ou arrojados, dependendo do tipo de investidor que você é e do seu objetivo final.

Para obter rendimentos moderados, que é basicamente o que um investidor irá querer para o futuro do seu filho – ou seja, ele não vai querer ousar muito nesse tipo de investimento -, vale a pena o investimento em um fundo de previdência equilibrado. Esses fundos contam com uma carteira que agrega tanto ativos de renda fixa quanto de renda variável, para balancear riscos e retornos e conseguir um bom montante no final.

Escolha idealmente fundos com prazos maiores, que são os que mais rendem, e separe mensalmente um aporte para investir. Dessa forma, você consegue ter uma boa quantia futura para seu filho e criá-lo de forma mais tranquila, sem preocupações excessivas com as finanças futuras.

Como funciona a previdência privada infantil

Você pode fazer uma previdência privada infantil em seu próprio nome, tendo em vista que ela pertencerá mais tarde a seu filho, ou fazer em nome da própria criança. Nesse caso, será preciso abrir uma conta para ela em um banco ou corretora de preferência. Apenas dois documentos são necessários nesses casos: o CPF e o RG.

Vale a pena investir em previdência privada infantil?

Sim, vale muito a pena. E quanto mais cedo, melhor, até antes do nascimento do filho, se possível. Quanto mais dinheiro você tiver investido para seu filho, menos preocupação você terá no futuro. Claro que é importante economizar mensalmente para não comprometer o valor dos aportes, mas pequenos apertos no presente não são nada diante de um montante certo no futuro.

Dúvidas sobre previdência? Acesse www.suaprevidencia.com.br e fique bem informado!

About Author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *