Descubra quais as diferenças entre previdência complementar aberta e fechada

Home / Descubra quais as diferenças entre previdência complementar aberta e fechada

O sistema previdenciário brasileiro não oferece muitas alternativas para quem deseja ter uma aposentadoria com rendimentos mais seguros, a não ser contratar um plano de previdência complementar.

As possibilidades de manter o padrão de vida com uma renda satisfatória depois dos 65 anos é o que motiva muitas pessoas a investirem na Previdência Privada, mas, para isso, é preciso conhecer as modalidades.

Neste post você vai entender melhor o que é previdência complementar e quais as diferenças e semelhanças entre as modalidades aberta e fechada — informações essenciais para contratar o plano mais adequado. Boa leitura!

O que é previdência complementar?

Previdência Complementar ou Privada é um plano contratado paralelo à Previdência Social que possibilita ao participante ter uma renda maior depois da aposentadoria. Ela é paga de forma independente e disponibilizada em modalidades como aberta e fechada. 

Quais as diferenças e semelhanças entre a previdência complementar aberta e fechada?

A previdência complementar é uma forma de guardar dinheiro, como um extra, que permite a segurança de um melhor futuro como aposentado. Embora seja independente dos valores computados pelo INSS, à época da aposentadoria, será calculado para compor a renda.

Existem duas modalidades que você precisa conhecer – previdência complementar aberta e fechada!

Previdência Complementar Aberta

Esse tipo de plano, com fins lucrativos, é ofertado por bancos, entidades ou seguradoras e disponibilizados para pessoas físicas e jurídicas, autorizados e fiscalizados pela Superintendência de Seguros Privados – SUSEP, pertencente ao Ministério da Fazenda.

O plano pode ser contratado por qualquer pessoa, sem exigências de vínculo profissional ou associativo, específico, com dois modelos adotados no Brasil.

Plano Gerador de Benefício Livre – PGBL

Indicado aos participantes com renda mensal mais elevada, em que será possível optar pelo abatimento no imposto de renda na realização do valor do saque total.

Vida Gerador de Benefício – VGBL

O imposto de renda é incidente sobre os rendimentos acumulados durante todo o período do plano e não apenas sobre o valor de saque final, podendo, inclusive, gerar a cobrança da taxa de carregamento na hora do pagamento da contribuição, dos resgates ou da portabilidade.

A taxa é referente ao percentual de incidência sobre o valor das contribuições e não sobre a rentabilidade, sendo ideal o investimento em planos sem cobrança de taxas.

O pagamento é feito à seguradora com fundo exclusivo de aplicação, com resgate único ou recebimento mensal ao final do prazo acumulado, no formato vitalício ou de acordo com o contrato.

Previdência Complementar Fechada

Já na modalidade fechada ou fundo de pensão não tem fins lucrativos, sendo mais baratos e com a cobrança de uma taxa baixa de administração. São fechados pois, a contratação somente é permitida a funcionários de uma empresa ou profissionais de uma categoria ou setor.

Podem ser oferecidos como benefícios pelas empresas estatais ou privadas, com subsídio da empresa, como um patrocínio, em valor proporcional e acordado com cada funcionário no ato do contrato.

Quais são as vantagens?

Investir recursos financeiros em planos complementares de aposentadoria é uma forma de garantir maior tranquilidade e conforto para si e familiares no futuro. Além de ser uma forma de guardar dinheiro, a certeza de rentabilidade só traz vantagens para o participante, mas atenção: é preciso escolher bem o plano para um retorno satisfatório. 

Qual a diferença em relação à Previdência Social?

Enquanto a Previdência Social é ofertada pelo Governo sob a responsabilidade do INSS, a Previdência Complementar é privada e oferecida por bancos e seguradoras credenciadas.

Além disso, na previdência complementar, o participante pode escolher o valor e o prazo que deseja investir e caso decida que não deseja mais ter um plano de aposentadoria paralelo, poderá resgatar o valor de acordo com as regras do contrato.

Como funciona a previdência complementar?

O participante deve escolher a modalidade, o banco, seguradora ou departamento responsável na empresa para solicitar a inclusão em um plano de previdência complementar.

Durante um período, o investimento poupado será acumulado junto com os rendimentos e resgatado de forma integral ou parcela depois do vencimento. Quanto maior o prazo de investimento, maior será o retorno.

Qual a carência?

Pelas normas da previdência privada, o prazo de carência para a modalidade complementar aberta é de 60 dias a 24 meses para resgate do valor total. Para resgate parcial, a carência vai de 60 dias a 6 meses.

Para a modalidade complementar fechada, ou seja, oferecido pelas empresas, as regras de carência estabelecem que, o resgate somente poderá ser efetuado após um ano completo civil, o que pode levar até 2 anos para ter direito à retirada. 

Quais são os documentos necessários?

A contratação do plano exige documentos simples, de praxe como identidade, CPF, comprovante de residência. Já para o resgate será solicitado o preenchimento de formulários específicos, de acordo com a modalidade de plano e a entidade responsável.

Se você gostou do post assine já a nossa newsletter e receba todos os nossos conteúdos atualizados direto na sua caixa de entrada!

About Author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *