Saiba o que é liquidez financeira e qual é sua importância

Home / Saiba o que é liquidez financeira e qual é sua importância

liquidez financeira

Quando o assunto está focado em opções de investimento, é muito comum que se fale em liquidez financeira. Mas, afinal, você sabe exatamente o que significa esse conceito?

Esta pergunta é importante, pois a característica de um ativo tem influência direta na natureza das suas economias e na forma como você vai gerenciar o seu capital em paralelo com seu dia a dia.

Em linhas gerais, um produto com alta liquidez financeira oferece maior facilidade e rapidez de converter o investimento em dinheiro.

Por outro lado, quando é mais fácil sacar esses valores, a forma como eles renderão será diferente se, por exemplo, levasse mais tempo até oferecer liquidez.

Assim, este artigo vai falar também da diferença entre liquidez financeira e rentabilidade, para você compreender cada produto e, a partir daí, ter um cenário melhor para fazer a escolha sobre onde investir.

O que significa a liquidez financeira de um ativo?

Quando um produto ou ativo pode ser considerado de alta liquidez? Para responder essa questão, é necessário observar essencialmente duas características: o quão rápido e o quão fácil será resgatar o seu dinheiro, quando houver o interesse ou a necessidade.

É exatamente nesse componente que se resume, de forma geral, a definição de liquidez financeira, como um ponto de partida. 

Da mesma forma, no momento de escolher um investimento para suas finanças, a opção de um ativo com liquidez média ou baixa, é necessário ter consciência de que o resgate dos valores não poderá ser feito com a mesma velocidade.

Nesses casos, uma emergência ou necessidade fora do planejamento para receber essa quantia terá como consequência algum tipo de perda no rendimento. Isso não ocorre, por exemplo, nos ativos com alta liquidez.

Saber essas diferenças é fundamental para a manutenção de sua carteira de investimentos. Ao ter conhecimento do grau de liquidez financeira de cada produto, o que se recomenda é, a partir dessas informações, poder variar a forma como seu dinheiro está investido.

Esse tipo de alternância se faz importante para, por exemplo, uma situação de emergência. No caso de uma carteira apenas com produtos de média ou baixa liquidez, o investidor pode encontrar um obstáculo quando for preciso resgatar esse valor.

Qual é a diferença entre liquidez financeira e rentabilidade?

Mas essa relação também tem outro ponto importante a ser analisado. Os produtos de baixa liquidez financeira são os que costumam ter maior rentabilidade. Mas o que é rentabilidade?

Podemos definir o conceito de rentabilidade, no mundo das finanças, como o retorno sobre um determinado investimento feito – é o rendimento obtido.

No entanto, é importante saber que nem sempre um produto de maior rentabilidade vai oferecer menor liquidez. Como foi citado anteriormente, o que se costuma observar no mercado são produtos que ofereçam os melhores rendimentos, porém com um prazo mais longo para resgate.

Aqui podemos citar uma escolha muito comum entre cidadãos brasileiros, que é a poupança. No caso de uma necessidade, basta se dirigir ao caixa eletrônico, aplicativo ou agência, e efetuar o saque.

Apesar da alta liquidez, ou seja, a facilidade em resgatar o valor investido, a opção da poupança costuma ser a de menor rentabilidade disponível no mercado.

Isso faz com que a questão da rentabilidade esteja entre um dos pilares na hora de escolher um ativo para receber seu investimento – assim como a liquidez financeira.

Como fazer a melhor escolha?

Escolher ou não fazer um investimento em um ativo com alta liquidez financeira não se resume a um simples toque na tela de um smartphone. Existem diversos fatores que o investidor deve levar em consideração ao direcionar suas economias.

Alguns pontos devem ser analisados levando-se em conta não apenas as características do produto a ser escolhido, mas também particulares de sua vida, planejamento familiar e profissional.

Por exemplo, como está sua estabilidade na carreira? Em casos nos quais não há garantias, por exemplo, a médio e longo prazo, a liquidez financeira deve ser colocada como fator fundamental na escolha de um investimento.

É uma chance de evitar que uma surpresa desagradável atrapalhe seus rendimentos.

A forma como você lida mensalmente com seus ganhos e gastos também é algo muito importante. Quanto do que recebe, de fato, pode ser destinado a uma economia ou investimento?

Essas são opções que vão interferir na escolha de produtos de maior ou menor liquidez financeira.

Para isso, é importante conhecer as características de cada um deles, para saber como serão as possibilidades de resgate.

O Tesouro Direto, por exemplo, possui as suas variações e, nelas, é possível obter desde média e baixa liquidez até alta liquidez financeira, porém com baixa rentabilidade, como é o caso do Tesouro Selic.

No artigo marcado a seguir você pode entender melhor como funciona o Tesouro Direto.

 Opções como CDB, LCI e LCA, à exceção das que têm liquidez diária, são muito parecidas em termo de liquidez financeira – a sua escolha pode se adequar à sua realidade/necessidade e, também, tomando como base o cálculo do rendimento líquido de cada investimento.

Clique no link e saiba mais como funciona tanto o CDB quanto as LCI e LCA.

Por fim, existe a possibilidade de investir no mercado de ações, que costuma oferecer liquidez média e baixa, porém são produtos com maior rentabilidade. Entenda um pouco mais sobre as características deste investimento clicando aqui.

Em termos de baixa liquidez financeira, um exemplo que costuma ser sempre utilizado é o dos imóveis, que envolvem uma série de tramitações para que, enfim, seja possível contar com o valor do investimento.

Gostou destas orientações? Acompanhe nosso site clicando aqui e tenha sempre a oportunidade de ler novos conteúdos exclusivos sobre finanças pessoais e investimentos.

About Author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *