O que é e como organizar seu orçamento familiar

Home / O que é e como organizar seu orçamento familiar

como organizar seu orçamento familiar

Entende-se por orçamento familiar o planejamento financeiro que contém as receitas e despesas previstas para a administração de uma casa por um determinado período, por exemplo, um mês.

A importância do controle desse conceito está diretamente ligada à saúde das finanças dos lares, às suas dívidas e aos planos futuros.

Neste artigo, vamos falar sobre os tipos de orçamento familiar que podem ser aplicados e as características de cada um deles na prática.

Além disso, por falar na aplicação desse tipo de conceito, conheça também planilhas e sistemas existentes para organizar essas informações financeiras da melhor forma.

Como organizar o orçamento familiar?

É possível dizer que, em sua essência, o orçamento familiar está diretamente ligado ao planejamento de um família.

Ter uma noção organizada dos valores que entram e que saem e saber quais são as metas das pessoas que vivem no lar constituem elementos fundamentais para alcançar bons resultados no futuro.

Sendo assim, é importante entender que o orçamento familiar integra geralmente uma decisão conjunta, que envolve todas as pessoas – mesmo as que não possuem renda.

Isso se deve ao fato de que, mesmo sem receber um salário, esses integrantes fazem parte do planejamento financeiro em pontos como educação, alimentação e outros gastos.

Combinar, desenvolver e, principalmente, executar um orçamento familiar organizado pode trazer resultados positivos a curto, médio e longo prazo para a saúde das finanças do lar.

O que um orçamento familiar pode proporcionar?

Os bons resultados que podem ser obtidos com a execução de um orçamento familiar estão em diversos segmentos do dia a dia de uma casa. Dívidas, gastos excessivos, prazos atrasados e juros são pontos que podem trazer estresse para o lar.

Um exemplo importante é a redução dos gastos com supérfluos na rotina mensal de uma casa, uma vez que esses valores desnecessários poderão ser identificados e, gradativamente, cortados das despesas.

Esse tipo de conduta poderá contribuir para o alcance de metas e objetivos – tanto individuais quanto conjuntos. Trocar o carro, conseguir uma viagem em família, reformar o imóvel etc.

Por fim, o orçamento familiar também será uma ferramenta importante para a prevenção de eventuais dificuldades financeiras diante de crises.

Por exemplo, se alguém perde o emprego ou se houver uma diminuição brusca na renda de algum dos integrantes. Nesses momentos, um bom controle e uma reserva financeira são recursos essenciais.

Quais são os tipos de planejamento familiar existentes?

O orçamento familiar pode receber técnicas e procedimentos de outros tipos de cálculos orçamentários. No entanto, existem algumas práticas mais comuns.

Uma delas é o orçamento familiar separado, em que cada pessoa da família que possua renda passa a fazer parte desse fluxo, separadamente.

Dentro dessa dinâmica, ficam definidos, por exemplo, o salário do marido ou da esposa e, paralelamente, os gastos de cada um e o quanto sobra. Diante dessa equação simples, é possível determinar e delimitar quem serão os responsáveis por cada conta de uma residência.

Trata-se de um modelo de organização que, apesar de ainda deixar alguma margem para diferenças nos valores entre um e outro, costuma prevenir discussões sobre indecisão a respeito de quem vai arcar com qual despesa familiar.

O orçamento familiar único, por sua vez, reúne todas as entradas e saídas de dinheiro da casa e, a partir daí, obtém-se um cálculo unificado de quanto se recebe, quanto se gasta e o que sobra.

Nesse montante, estão direcionadas todas as despesas e contas, que vão sair de uma mesma fonte, com transparência. A responsabilidade, nesse caso, deixa de ser individual e passa a ser coletiva.

Planilhas e técnicas para colocar as contas em dia

Para colocar as contas em dia com base em um sólido orçamento familiar, aconselhamos seguir etapas simples, que podem ser colocadas em prática ainda hoje:

  • Anote todos os gastos em todas as áreas e setores da sua família.
  • Efetue uma análise crítica de tudo aquilo que pode ser eliminado dessa lista.
  • Estabeleça objetivos que a família busca alcançar tanto a curto quanto a longo prazo – neste artigo, reunimos informações interessantes sobre planejamento futuro.
  • Coloque essas organizações do orçamento familiar em prática e, em seguida, tenha cuidado para que essas rotinas não deixem de ser seguidas.

Espero que tenham gostado desse conjunto de informações. O orçamento familiar é um recurso que, apesar de ligado às finanças, pode ter efeitos em diversas áreas da convivência de uma família.

Por isso, é importante que ele faça parte das rotinas do planejamento de uma família. Aqui estão outras dicas que podem ser úteis na hora de fazer essa autoavaliação, confira!

Gostou do conteúdo deste artigo? Continue acompanhando o site Sua Previdência Privada e receba mais informações exclusivas sobre finanças pessoais e economia.

About Author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *