Saiba o que é aporte mensal e se ele vale a pena

Home / Saiba o que é aporte mensal e se ele vale a pena

aporte mensal

Ter nas suas finanças um valor médio que pode ser investido a cada trinta dias, em linhas gerais, é uma explicação simplificada sobre o que é aporte mensal.

Prática bastante comum entre os investidores – iniciantes ou não –, o método pode ser aplicado a diversos produtos, sejam os mais conservadores ou os de maior risco.

Neste artigo, você conhecerá a prática um pouco mais a fundo para saber se o aporte mensal pode ser implementado na sua vida financeira e, caso já faça parte, se vale a pena continuar ou não.

Além disso, conheça também sugestões de aporte mensal indicadas por investidores que atuam em ativos a longo prazo.

Na prática, o que significa aporte mensal?

É possível afirmar que o aporte mensal é um estilo de investimento diretamente ligado à manutenção de um hábito no dia a dia das finanças.

Certamente, em algum momento de sua vida financeira, já deve ter surgido a ideia ou oportunidade de investir em algum produto ou proposta que reservasse, a cada mês, uma certa quantia.

Nesse sentido, a relação do aporte mensal também é feita com a forma como a pessoa está acostumada a cuidar do seu dinheiro.

Existe, por exemplo, o indivíduo que consegue, todo mês, guardar R$ 200 em sua poupança ou mesmo deixar na conta-corrente essa sobra, quase religiosamente.

Para esses casos, a ideia de trocar o destino desse dinheiro pode ser interessante. Existem produtos com rentabilidade superior à poupança, que também oferecem baixo risco (como os fundos de renda fixa, por exemplo) e que certamente podem gerar retornos mais positivos ao valor depositado.

É melhor investir mês a mês ou de uma só vez?

Essa é uma pergunta bastante comum entre investidores que conseguem manter um ritmo de economias e, assim, conseguem optar por fazer esse investimento de forma mensal ou, então, em quantias maiores de uma só vez, o chamado aporte único.

Nesse caso, é fundamental conhecer a natureza do produto – é importante ressaltar que nem sempre os investimentos permitem o aporte mensal.

No caso, o que deve ser avaliado pelo investidor são as eventuais taxas de corretagem envolvidas nessa operação. As taxas vão ser fundamentais na hora da escolha entre as contribuições menores e de forma recorrente ou, se for o caso, em quantia maior em ação única.

Tipos de aporte mensal para ativos

Reunimos aqui algumas possibilidades de produtos e como o aporte mensal pode ser conduzido na natureza de cada investimento.

A poupança e o Tesouro Direto conseguem, tranquilamente, receber um aporte mensal. No caso da primeira, como já citamos, existe a possibilidade de encontrar produtos com maior rentabilidade.

Já no Tesouro Direto, os rendimentos e os preços dos títulos disponíveis também são variáveis.

Para investir em renda fixa privada, como CDB, LCI e LCA, o aporte mensal é possível, desde que o título ainda se mantenha disponível no outro mês. Os fundos de investimento também podem receber o mesmo tipo de operação.

Já no caso do investimento em ações, o aporte mensal passa a ter uma característica diferenciada. Como a ação registra alteração no seu valor de forma, o investidor até pode escolher o mesmo papel e colocar um valor fixo a cada mês – porém, sempre encontrará um preço diferente.

Do ponto de vista do valor a ser investido, existe uma prática que costuma ser utilizada no mercado quando o tema é aporte mensal. Essa técnica consiste em reservar um valor X para ser colocado a cada mês no investimento.

Nos casos em que há risco de oscilação nos rendimentos, para que seja mantido um regime de retornos para o investidor, a sugestão é desempenhar a seguinte rotina: quando no mês anterior os números forem negativos, o aporte mensal seguinte deve ser o dobro de X.

Por sua vez, quando o rendimento for positivo, a proposta é que o aporte mensal seguinte seja metade de X.

Bons investimentos mensais

Como já citamos no artigo, existem diversos caminhos para que o aporte mensal seja conduzido com bons resultados ao investidor.

Para perfis mais conservadores, as opções de renda fixa são as mais utilizadas, em especial o Tesouro Direto, CDB e Letras de Crédito. No entanto, os fundos de investimento podem ser um caminho, bem como as ações, para que o dinheiro esteja em propostas diversificadas.

Há, ainda, a opção da previdência privada, que é um aporte mensal com o objetivo de rentabilidade no futuro. No caso específico dessa modalidade, é importante entender que, pela natureza do produto, o fator tempo tem grande importância.

Quanto antes for iniciado o investimento mensal em uma previdência privada, menor será o valor do aporte, no cálculo proporcional. Este artigo traz mais informações sobre o tema, leia agora mesmo.

Neste outro texto, você vai compreender como funciona o saque na previdência privada.

Aqui foi possível abordar as diversas possibilidades de aporte mensal e, inclusive, se ele pode ser uma boa opção de investimento para o produto desejado. Analise seu perfil e sua situação financeira e faça a melhor escolha em busca de resultados positivos para seus investimentos.

Leia mais conteúdos exclusivos no site Sua Previdência Privada. Clique aqui!

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.